No dia 4 de março, realizou-se na ADENE uma reunião de stakeholders setoriais, no âmbito do projeto europeu WATTer Skills (Eficiência Hídrica e Nexus Água-Energia no setor da construção e reabilitação), que permitiu obter contributos de diversas entidades para os objetivos e ações do projeto.

O projeto WATTer Skills ambiciona contribuir para a criação de um quadro comum, nacional e europeu, para a capacitação, qualificação profissional e mobilidade na UE de dois novos perfis profissionais: Especialistas e Técnicos de Eficiência Hídrica em Edifícios. Deste modo, além de fomentar a criação de novas profissões e empregos, a medida pretende facilitar a mobilidade e empregabilidade destes profissionais no mercado europeu.

A reunião de constituição do Grupo Nacional de Stakeholders Setoriais do WATTer Skills contou com a participação de entidades setoriais e representantes sindicais do Conselho Setorial para a Qualificação da Construção Civil (CSQ), bem como de entidades, ordens profissionais e associações dos setores da engenharia, arquitetura, construção, água e ambiente, nesta fase de balanço sobre o desenvolvimento do projeto e respetivos conteúdos, e também da evolução futura e cursos que dele resultarão.

O feedback das entidades participantes, fundamentais no desenvolvimento do projeto, confirmou a importância da implementação do projeto em Portugal e na UE, o qual permitirá a criação de novas profissões chave para a transição energética e hídrica: “Técnicos de Eficiência Hídrica” e “Especialistas de Eficiência Hídrica em Edifícios”. Com uma clara manifestação de interesse por todas as entidades representadas, foi reforçada a relevância do mesmo na vertente das qualificações e adaptação do mercado de trabalho às novas realidades, bem como no que diz respeito às preocupações com a escassez dos recursos hídricos.

Dando resposta às necessidades do mercado, com os dois níveis de formação que propõe, o projeto abrange todo o espetro de profissionais relacionados com a construção de edifícios. Os participantes assinalaram ainda a necessidade de articulação com as entidades gestoras de serviços de águas e águas residuais, além do envolvimento de fornecedores e fabricantes, numa interação que decorrerá ao longo de 2020, fundamental para a concretização bem sucedida dos objetivos do projeto.

Obtenha mais informação sobre o projeto AQUI e fique atento às próximas ações-piloto a realizar até final de 2020.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email