No dia 29 de maio, Dia Nacional da Energia, realizou-se no portal portugalenergia.pt a 2.ª sessão pública de apresentação aos promotores do Leilão de Capacidade Solar em Portugal, promovido pelo Ministério do Ambiente e Ação Climática. O evento online contou com as intervenções do Ministro João Pedro Matos Fernandes e do Secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba.

No discurso de abertura, o Ministro do Ambiente e Ação Climática fez um balanço da iniciativa de 2019, cujo sucesso e experiência incentivou e beneficiou a realização do Leilão Solar em 2020, abordando as características e os princípios gerais deste leilão a ser apresentado. O leilão de 2019 registou forte procura, destaque a nível mundial e a participação das empresas portuguesas e internacionais como participantes. Foram atribuídos 1292 MW, num total de 1400 leiloados, com benefícios indiretos ao nível dos postos de trabalho e da receita fiscal.

Tal como em 2019, o objeto do leilão de 2020 é a licitação de uma reserva de capacidade de injeção na rede elétrica de serviço público da eletricidade a partir da conversão de energia solar atribuída sem prazo e a licitação e operacionalização mantêm-se nos mesmos moldes. Foram destacadas algumas das alterações previstas para este ano, entre os quais os três tipos de remuneração previstos para opção dos promotores, ou a introdução de uma terceira modalidade que prevê a forte penetração de renováveis e a necessidade de flexibilidade no sistema, valorizando as questões de armazenamento.

No encerramento da sessão, o Secretário de Estado Adjunto e da Energia expressou a intenção da criação de um leilão com todas as condições para Portugal tirar o máximo partido de um recurso como o sol, de forma a que todos os investidores interessados em participar no leilão vejam reunidas as circunstâncias que favoreçam a sua participação.

Mais informações: leiloes-renovaveis.gov.pt

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email