22/02/2017

A ADENE anuncia a nova equipa de gestão, formada por João Paulo Girbal, presidente, Maria João Coelho e Paulo Tomás, vice-presidentes, Manuel Bóia e Miguel Sales Dias, vogais, com novas competências e larga experiência na área das tecnologias de informação e na gestão comercial, dando início a uma nova fase da agência, que será marcada por novos produtos e iniciativas em benefício de todos os consumidores de energia.

O conhecimento e capacidade técnica da ADENE, em particular na implementação e operação do Sistema de Certificação Energética de Edifícios que conta já com 10 anos de existência, conjugados com a nova equipa de gestão, já em funções, serão determinantes para a criação de uma nova dinâmica e para o sucesso das novas oportunidades, agora apresentadas.

A ADENE – Agência para a Energia, enquanto associação privada sem fins lucrativos e de utilidade pública, surge assim com uma ambição reforçada de maior transparência, mais comunicação, maior liberdade de escolha, mais e melhor informação sobre o perfil de cada consumidor, para que este possa de uma forma esclarecida e isenta tomar decisões inteligentes sobre as opções de operadores e modalidades de consumo que tem à sua disposição no mercado liberalizado e, com isso, reduzir o valor da sua fatura de energia.

São três os novos projetos da ADENE:

  • Plataforma “Poupa Energia” (OLMC);
  • “Centro de Informação para a Energia”;
  • “Observatório da Energia”.

A plataforma “Poupa Energia” ou “Operador Logístico de Mudança de Comercializador de Energia” (OLMC) é forma multicanal através da qual se irá comunicar com o consumidor de energia, para que este tenha acesso a informação sobre os mercados liberalizados de eletricidade e de gás natural e assim poder proceder de uma forma esclarecida à mudança de comercializador. O consumidor poderá através de simuladores avançados determinar com maior exatidão o seu perfil de consumo e visualizar as suas opções. Na mesma plataforma, poderá de uma forma esclarecida, transparente e fácil escolher de imediato mudar para o comercializador que oferecer as melhores condições para o seu caso específico.

O Centro de Informação para a Energia visa dar a conhecer ao público em geral, em particular aos cidadãos e a todos os consumidores de energia, uma visão integrada de todo o setor, contribuindo para a literacia energética da sociedade civil. Com esse fim, o Centro vai contar uma história, desde as fontes e produção de energia, passando pelo seu transporte, distribuição, armazenamento, comercialização e consumo. Deste modo, temas como a dependência energética do país, as energias renováveis e a eficiência energética e hídrica, irão ser abordadas com relevo. Pretende-se que este processo de aprendizagem ocorra de forma interativa, dinâmica e com a participação dos cidadãos, envolvendo a adoção de meios tecnológicos interativos avançados para concretizar demonstradores e simuladores, utilizando o que está disponível de mais recente em realidade virtual e aumentada.

O Observatório da Energia visa proceder à avaliação de políticas públicas do setor da energia baseada em resultados. E, como não se pode avaliar o que não se consegue medir, essa avaliação terá por base um “scorecard” das estatísticas do setor que o observatório divulgará publicamente de forma regular, promovendo uma discussão alargada e informada na sociedade. A ADENE pretende assim colocar à disposição do público em geral, dos decisores políticos e dos investigadores, um instrumento de avaliação de políticas, de divulgação de informação e de promoção do conhecimento científico, em parceria com instituições universitárias e de investigação, assegurando a transparência, o rigor e a informação atualizada dos temas do setor da energia. Uma presença na Internet será o veículo privilegiado de comunicação com todos os interessados, e serão também promovidos eventos públicos enquanto fóruns de discussão dos diferentes temas relevantes.

 

Comunicado de imprensa

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email