A ADENE assinou em 9 de dezembro o Pacto de Mobilidade Empresarial (CMP) para a Cidade de Lisboa, com o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), a Câmara Municipal de Lisboa e cerca de 50 empresas e instituições interessadas em melhorar e transformar ativamente a mobilidade em Lisboa.

Enquanto passo fundamental na direção de uma cidade mais sustentável, em que as empresas assumem o compromisso de tornar a mobilidade em Lisboa mais sustentável, esta iniciativa dá resposta ao desafio lançado por Fernando Medina, presidente da edilidade, para quem “a descarbonização se apresenta como o maior desafio da nossa geração”, e que alerta para a necessidade de reduzir emissões e tornar todos os tipos de transporte mais sustentáveis.

O Pacto implica a adoção de um conjunto de medidas que contribuirão para que a cidade de Lisboa tenha um sistema de mobilidade mais seguro, acessível, ecológico e eficiente, conforme os princípios fundamentais da colaboração, do compromisso, da transparência e da segurança.

Neste âmbito, a ADENE desenvolveu já diversas ações promotoras da descarbonização da sua frota operacional de veículos, atualmente constituída por veículos elétricos e híbridos, para além de lugares de estacionamento reservados e equipados com postos de carregamento no parque de estacionamento do seu edifício. Por outro lado, a ADENE promove soluções que incentivam o acesso dos colaboradores aos transportes coletivos, desde o fornecimento de passes mensais de transportes públicos associado à redução do número de lugares disponíveis para os carros particulares. Todas estas iniciativas estão em linha com as ações de mobilidade empresarial previstas no Pacto e refletem o compromisso da ADENE em acelerar a transformação da mobilidade urbana para soluções mais sustentáveis na Cidade de Lisboa.

A ADENE assinou em 9 de dezembro o Pacto de Mobilidade Empresarial (CMP) para a Cidade de Lisboa, com o World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), a Câmara Municipal de Lisboa e cerca de 50 empresas e instituições interessadas em melhorar e transformar ativamente a mobilidade em Lisboa.

Enquanto passo fundamental na direção de uma cidade mais sustentável, em que as empresas assumem o compromisso de tornar a mobilidade em Lisboa mais sustentável, esta iniciativa dá resposta ao desafio lançado por Fernando Medina, presidente da edilidade, para quem “a descarbonização se apresenta como o maior desafio da nossa geração”, e que alerta para a necessidade de reduzir emissões e tornar todos os tipos de transporte mais sustentáveis.

O Pacto implica a adoção de um conjunto de medidas que contribuirão para que a cidade de Lisboa tenha um sistema de mobilidade mais seguro, acessível, ecológico e eficiente, conforme os princípios fundamentais da colaboração, do compromisso, da transparência e da segurança.

Neste âmbito, a ADENE desenvolveu já diversas ações promotoras da descarbonização da sua frota operacional de veículos, atualmente constituída por veículos elétricos e híbridos, para além de lugares de estacionamento reservados e equipados com postos de carregamento no parque de estacionamento do seu edifício. Por outro lado, a ADENE promove soluções que incentivam o acesso dos colaboradores aos transportes coletivos, desde o fornecimento de passes mensais de transportes públicos associado à redução do número de lugares disponíveis para os carros particulares. Todas estas iniciativas estão em linha com as ações de mobilidade empresarial previstas no Pacto e refletem o compromisso da ADENE em acelerar a transformação da mobilidade urbana para soluções mais sustentáveis na Cidade de Lisboa.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email