A ADENE realizou nos dias 11 e 12 de dezembro, no Porto e em Lisboa, respetivamente, sessões de Apresentação de Resultados da Medida “Gestor de Energia Elétrica na Indústria (GEEI)”, desenvolvida no âmbito do Plano de Promoção da Eficiência no Consumo de Energia Elétrica (PPEC 2017-2018), aprovado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

Esta medida teve como objetivos promover a eficiência no consumo de energia elétrica na indústria através da capacitação de técnicos, com a realização de um curso em formato b-learning (constituído por uma vertente teórica em e-learning e uma componente prática presencial). A componente prática, que consistiu na realização de diagnósticos energéticos, decorreu nas empresas dos próprios formandos, permitindo a identificação das grandes áreas de intervenção ao nível da otimização dos consumos de energia elétrica e potenciando a melhoria da competitividade das empresas beneficiárias da medida. Trata-se assim de uma medida com um duplo benefício. Por um lado, no aumento das competências dos recursos humanos associados ao tecido industrial e, por outro, na disponibilização às empresas de instrumentos que permitem alavancar a redução dos consumos de energia elétrica e os respetivas custos, através da identificação de medidas de melhoria da eficiência no consumo de energia.

Nas sessões, a ADENE e o Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV), um dos parceiros do GEEI apresentaram os resultados alcançados na execução da medida. A sessão contou também com a participação de formandos beneficiários da medida, que realizaram a componente prática: no Porto, Luís Vieira da Porcelanas da Costa Verde explicou a importância da medida enquanto Gestor de Energia e para a empresa; em Lisboa, Francisco Carriço salientou que algumas das medidas de melhoria identificadas em contexto desta formação já foram implementadas na sua empresa, a Jofermóvel – Móveis e Decorações Lda.  

A medida alcançou 252 formandos de todo o país, incluindo Regiões Autónomas, na componente teórica, em formato e-learning, tendo sido abordados temas como a ISO 50001, manutenção industrial, medição, auditorias, assim como eficiência energética na iluminação, motores, ar comprimidos, entre outros.

A componente prática foi realizada pelos 60 formandos que obtiveram melhor classificação na componente teórica e consistiu na realização de diagnósticos energéticos nas empresas e na elaboração dos respetivos relatórios, sempre apoiados pelos formadores da ADENE e do CTCV.

Da análise dos relatórios realizados, conforme apresentado pelo CTCV, resultou o top 5 das medidas de melhoria a implementar. São elas a substituição dos equipamentos de iluminação, a intervenção em sistemas de ar comprimido e em particular nas fugas, a intervenção em motores, a introdução de fontes de energia renováveis, com destaque para a produção de eletricidade por sistemas fotovoltaicos, e a implementação de sistemas de monitorização, gestão e controlo de energia.

Por ser uma medida dirigida à indústria, foram ainda apresentados indicadores relevantes sobre as economias de energia nas instalações abrangidas e aderentes ao Sistema de Gestão dos Consumos Intensivos de Energia (SGCIE).

As sessões finalizaram com o debate entre os oradores e os participantes, os quais levantaram questões pertinentes sobre as novas tecnologias e a importância da investigação associada às empresas no sentido de melhorar a eficiências dos sistemas e processos, contribuindo para as orientações e metas preconizadas em vários instrumentos estratégicos como é o caso do Roteiro para a Neutralidade Carbónica (RNC2050).

Como aspeto positivo deste modelo formativo foi apontada a vantagem de atingir um público mais vasto e de alcançar zonas que muitas vezes têm lacunas em oferta formativa. Também foram valorizados o facto de se tratar de uma formação e-learning e de, na componente prática, os formadores se deslocarem às empresas dos formandos para os orientar e apoiar na realização dos diagnósticos energéticos, possibilitando a estas empresas a identificação de um conjunto de soluções que visam contribuir para a melhoria da eficiência,  a redução do consumo e respetivos custos associados.

Pode consultar as apresentações:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email