A

A urgência na literacia energética

Nelson Lage

Presidente ADENE

08.06.2022

5

min. de leitura

Quantas vezes nos deparamos com informação sobre energia que não conseguimos descodificar, seja a leitura de uma fatura de eletricidade, a escala energética de um eletrodoméstico que queremos adquirir ou conceitos cujo significado não conhecemos como, transição energética, descarbonização, energias renováveis ou mesmo eficiência energética ou hídrica.

Atualmente a nossa sociedade enfrenta diversos desafios nos quais a literacia energética se tornou prioridade, porque precisamos de cidadãos conscientes para serem parte ativa em decisões mais acertadas para a preservação do nosso planeta, a casa de todos nós. Não existe um planeta B ou C, não existe outra escolha para viver, por isso é da responsabilidade de cada um de nós ser cuidador da Terra. Para cuidarmos de forma correta e consciente, temos de estar devidamente informados para empreendermos ações mais eficientes e eficazes.

Este ano, a ADENE, enquanto Agência para a Energia, assinalou o Dia Nacional da Energia a 29 de maio com o arranque de um mês dedicado à Energia. Queremos sensibilizar, motivar e mobilizar os cidadãos para a necessidade de uma maior eficiência energética e hídrica, fomentar uma utilização mais sustentável de recursos e das fontes de energia renovável, além de promover uma maior democratização do acesso e uso da energia de forma a combater a pobreza energética e a construir uma sociedade cada vez mais informada.

Mas isso não pode ser objetivo de apenas um dia, é a missão que nos faz trabalhar todos os dias e em todas as atividades que a ADENE desenvolve o ano inteiro há mais de 20 anos. Por isso, neste mês da Energia, vamos reforçar a informação, formação e ações que sejam geradoras de mudança nos padrões de comportamento para um mundo mais sustentável.

Isto só é possível com a literacia energética na agenda de decisores, empresas, associações e instituições, ajudar o cidadão, como consumidor de energia, a compreender a importância da eficiência energética e hídrica e incentivá-lo a que, no dia-a-dia,  gestos de poupança sejam naturais e sobretudo, que sejam rotinas das quais já não prescindam.

Os recentes acontecimentos que vivemos, seja a pandemia que nos assolou, quer a guerra na Ucrânia, fizeram-nos ter uma maior certeza de que nada é garantido. Isso também se aplica à energia. Que é só ligar um botão e já está, temos energia para o que necessitamos. Mas não é. Existe todo um processo que não é nem simples nem imediato e que sobretudo o conflito bélico nos tem mostrado esta realidade de forma direta. Algo que nos põe a pensar. É necessário pensar para depois agir.

Temos de ser responsáveis no consumo da energia e usá-la de forma eficiente e consciente. Por isso, a ADENE aposta cada vez mais em ações de literacia energética, como a “Rota de Energia”, um projeto que realiza sessões   de informação e sensibilização, promovendo a literacia energética e fornecendo orientação técnica e qualificação para profissionais das autarquias, empresas e cidadãos, mas também para alunos do terceiro ciclo.

É fundamental que cada cidadão saiba que formas existem para poupar energia em casa, na empresa ou na escola visando uma sociedade com cidadãos cada vez mais qualificados com a capacidade de fazer escolhas mais informadas e de ter comportamentos mais eficientes”. E tudo de uma forma simples e acessível com uma linguagem prática e com exemplos do nosso quotidiano.

Até ao momento, chegámos a 31 municípios, 84 empresas, 234 técnicos municipais, quase 6 mil cidadão através do Facebook e 5147 alunos.

Números que nos motivam a querer continuar com a” Rota da Energia” para alertar e sensibilizar a sociedade para a importância da eficiência energética e hídrica.

A literacia energética também tem valências no combate à pobreza energética, pois cada cidadão tem o direito a saber com que apoios pode contar para colmatar as suas necessidades energéticas e isso só é possível com a disseminação da informação por todos os grupos sociais e em especial os que revelam maior vulnerabilidade do ponto social e económico.

O desafio na transição energética é decisivo para a sustentabilidade que aspiramos alcançar, com os cidadãos a serem parte ativa e de forma consciente na sociedade, por isso a literacia energética é cada vez mais uma urgência para conseguirmos viver num planeta melhor e mais sustentável.

A informação, consciencialização e acção são as maiores aliadas da sustentabilidade e juntos teremos de tornar essa união ainda mais forte, coerente e coesa. Para o bem de todos, da geração do hoje e do amanhã.

Na ADENE, queremos e estaremos na linha da frente para levar a todos, sem exceção, mais e melhor literacia energética. 

S

Sobre o autor

Nelson Lage, Presidente da ADENE

Profissional com mais de 15 anos de experiência no setor público que se rege pelos valores da determinação, automotivação, com competências de trabalho de equipa aliado à disciplina.
Principais áreas de experiência: energia, inovação, relações internacionais e cooperação, gestão de projetos.
Presidente da Rede Europeia da Energia – EnR – no ano de 2022.

A ADENE é a agência nacional para a energia, com uma missão centrada nas pessoas e a ambição de reforçar o posicionamento de Portugal na descarbonização, é um parceiro ativo da transição energética, fortalecendo parcerias, dinamizando a política pública e estando mais próximo dos cidadãos. Com toda a energia!

© ADENE 2024