Estudo Turismo e Eficiência

09/06/2015

O Turismo é uma atividade que apresenta um desenvolvimento importante em Portugal nos últimos anos. Apesar da forte competição do mercado, é um setor que tem aproveitado as oportunidades e está atento aos desafios.

Foi neste contexto que o Turismo de Portugal publicou, recentemente, o estudo "Perspetiva 2020 - Turismo e Eficiência na Utilização de Recursos" com o objetivo de poder apoiar os empresários do setor na sua competitividade.

A operação turística está intrinsecamente ligada ao setor dos edifícios e este é responsável pelo consumo de aproximadamente 40% da energia final na Europa. No entanto, mais de 50% deste consumo pode ser reduzido através de medidas eficiência energética, o que pode representar uma redução anual de 400 milhões de toneladas de CO2 – quase a totalidade do compromisso da União Europeia (UE) no âmbito do Protocolo de Quioto.

Neste sentido, é absolutamente vital que as empresas do setor do Turismo, nomeadamente as unidades hoteleiras, observem estes dados tendo em conta a sua própria sustentabilidade, dado a sua exploração estar indexada ao custo da energia e à forma como a eficiência energética é encarada.

O Estudo identifica aspetos relacionados com a eficiência energética e a sustentabilidade ambiental com maior impacto no setor do Turismo, permitindo traçar planos de melhoria e de investimentos nesta área.

A este respeito e de forma complementar, os gestores das unidades hoteleiras, podem recorrer aos seus certificados energéticos e consultar as medidas de melhoria nele identificadas para os seus casos em particular.

As descrições indicadas em “Propostas de Medidas de Melhoria”, na página 3 do certificado energético, assinalam os pontos cuja intervenção melhoram a eficiência energética e permitem uma economia face aos custos de energia – estimativa de redução anual na fatura energética.
Tabela das medidas de melhoria do certificado energético

Consulte o estudo do Turismo de Portugal em www.turismo2015.pt

Mapa do Site